Inclusão Social

Temos uma sociedade excludente em relação a diversidade humana. A segregação e exclusão das pessoas com deficiência ainda são pontos e características da sociedade brasileira, ainda temos resquícios do paradigma da institucionalização e maior concentração na normalização com oferecimento de serviços para o ajustamento da pessoa com deficiência visual à sociedade.

Baseado no princípio da diversidade existe um paradigma da relação da sociedade com a deficiência, o paradigma da inclusão, o processo aliado a esse paradigma é denominado inclusão social.

A SPDM tem como propósito contribuir para a inclusão das pessoas com deficiência visual através de minimizar as restrições na participação e estimular as atividades por meio de métodos compatíveis com o desenvolvimento, aspectos culturais e sociais, além de interação com fatores pessoais e ambientais. O presente projeto desenvolverá ações para a promoção da qualidade de vida, contemplando, também, atividades de sensibilização, de orientação e/ou apoio, no âmbito da participação social da pessoa com Deficiência Visual e seus familiares.

Acessibilidade

Segundo o Decreto n° 5.296 de 2 de setembro de 2004, acessibilidade está relacionada em fornecer condições para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, para a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.

O centro trabalha em cima da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.